7.2.09

mais um.

eu não tive escolha a não ser te ouvir.
você e seus casacos... de novo e de novo.
eu pensei um pouco melhor sobre isso, você me trata como uma princesa.
e eu não estou acostumada a gostar disso.
você me pergunta como foi meu dia sem nem ao menos, saber que você já me tem por inteira.
e não fique surpreso se me ver do avesso.
não fique surpreso se eu te amar por tudo isso que você é.
seu amor é diferente, e definitivamente, não foi o que eu planejei.
você é muito mais bravinho, do que o espaço que eu te dou pra isso.
eu não sabia que ia sair assim, tanto amor. 
e a culpa é sua.
você que segura seus suspiros e a porta pra mim.
a propósito, obrigada pela sua paciência.
afinal, você é o meu melhor conselheiro, melhor amigo com alguns beneficiios.
e é. eu nunca nunca me senti assim antes.
e é. eu nunca nunca quis algo tão irracional. 

mas agora, eu estou flutuando, exatamente como você acha que eu estou.
você sabe. eu sei.


Um comentário:

Wesley disse...

Sempre me impressionando com seus texto
Parabéns amor
(L)