8.4.10

special jey

não sei se me protejo, e te calo.
se fujo e me deparo, com o resto de você.
não sei se fico, se gargalho junto. se aproveito o minimo do que ficou por ai.
não sei viver de pedaços. aos meios, não sei fazer desse jeito. não direito.
nem venha com os cabelos bagunçados que ficaram em mim, pregados como tatuagem no metal frágil da minha armadura.
fique longe com esse olhar de malandragem, eu ainda sou uma garotinha.
não quero conselhos.
quero respostas, exijo provas e músicas novas.
acordar nos dias de sim, vendo a pele a brilhar nos raios de sol que entram no quarto bagunçado.
faz tempo que eu não sei ficar na retaguarda.
e eu só quero mesmo. é poder ficar de verdade.
faz tempo que já não sei jogar tão bem como antes.

eu penso em esperar pra ver tudo acontecer.
mas esperar não é saber. quem sabe faz agora, não espera acontecer.

gimme some truth.

2 comentários:

ka. disse...

antigona. mas foca na situação atual que vc estava indo muito bem

vih disse...

again!